A Exposição digital possui o objetivo de provocar nas pessoas a reflexão sobre a relação de suas vidas nas metrópoles e os fenômenos naturais, como o fluxo dos mares, a força dos ventos e as mudanças climáticas. A mostra traduz esta questão para uma linguagem digital e universal, que irá captar a atenção de quem passa pelo coração de São Paulo.

A busca do equilíbrio entre as forças da natureza e o papel do homem em um ecossistema em constante mutação é o ponto de partida das obras dos artistas nacionais e internacionais que fazem parte da exposição. A partir de diferentes óticas, eles analisarão quais são os desafios e as questões urgentes para melhorar a qualidade de vida dos habitantes de uma megalópole como São Paulo. Os artistas visuais dialogarão sobre o consumo desmedido dos recursos naturais pelo homem e sua interferência nas relações socioambientais.

Ao todo serão seis obras digitais criadas, exclusivamente, para tornar a fachada do edifício mais icônico da avenida Paulista um canal de informação e contemplação. As relações de interação com público se estabelecem pela interpretação de dados climáticos, ambientais e por meio do uso de interfaces que exploram as linguagens artístico-estéticas, tais como tablets, celulares, mesa de interação tangível e leitores RFID (como o cartão de transporte público, por exemplo).

Vivacidade - Poéticas Sócioambientais
Curadoria e Produção
De 12 a 30 de setembro de 2013 - Galeria de Arte Digital do SESi-SP

Obras/Artistas

Open Enviroment - Late!

Waterdrops - Music Thecnologic Group (Carles F. Juliá, Daniel Gallardo e Sebastián Mealla)

SCSD - Nina Valkanona & Mortiz Behrens

In the Air - Neréa Calvillo & Martin Nadal

SP Reflections - Tecné Collective

Mimesis - memeLab + Grão

Ficha técnica:

Idealização: Verve Cultural

Realização: SESI-SP

Produção Executiva: Verve Cultural

Curadoria: Marília Pasculli